Últimas Notícias »

Votar

Servidores efetivos da Prefeitura de Criciúma poderão se afastar para se capacitar

Servidores efetivos da Prefeitura de Criciúma poderão se afastar para se capacitarClique para Ampliar
 Licença será fornecida a membros do quadro efetivo que realizarem cursos de pós-graduação stricto sensu em nível de mestrado ou doutorado. A Prefeitura de Criciúma regulamentou o afastamento de servidores públicos efetivos para a realização de cursos de pós-graduação stricto sensu em programas de mestrado e doutorado. O decreto 1853/16 foi assinado pelo
prefeito Márcio Búrigo nesta sexta-feira (18) e será publicado no Diário Oficial Eletrônico (DOE) do município nos próximos dias.

Membros do quadro efetivo da Administração Municipal com carga horário igual ou superior a 20 horas semanais poderão requerer a licença remunerada do cargo para frequentar cursos que visam a qualificação profissional.
“Regulamentamos uma medida de extrema importância para a cidade, informação nunca é demais, investir nisso é sinônimo de qualificação no serviço público, vamos aperfeiçoar o corpo técnico da prefeitura. Quem ganha no fim
é o cidadão, que vai ter acesso a serviços qualificados”, afirma o prefeito.

O afastamento é exclusivo para cursos em regime de ensino regulamentar que
impossibilitem o candidato de conciliar as atividades de trabalho com a
presença em sala de aula. Apenas os servidores efetivos aprovados no
estágio probatório e que possuem mais de cinco anos de vínculo com a
Prefeitura de Criciúma terão direito ao benefício.

De acordo com a secretária municipal de Administração, Erica Orladin
Ghedin, o decreto evita critérios de impessoalidade determinados por
secretários. “Haverá uma comissão para avaliar a situação de cada servidor
que requerer o afastamento. O curso precisa estar relacionado ao cargo do
funcionário, atendendo aos interesses da pasta. Essa é a garantia que vamos
ter de que estaremos não só investindo no servidor municipal, mas em toda a
administração”, explica.

A Prefeitura de Criciúma permitirá o afastamento simultâneo de, no máximo,
dois servidores efetivos de cada pasta para cursar mestrado e um servidor
para cursar doutorado.

Além disso, o afastamento traz garantias para o município. Servidores que
saírem para estudar, ao retornar, terão que prestar serviços para o
executivo por pelo menos o dobro do período em que ficou afastado. “Se um
servidor faz um mestrado de dois anos, por exemplo, ao retornar ele terá
que prestar serviço à Administração Municipal por pelo menos quatro anos. É
a garantia de que os conhecimentos adquiridos na capacitação serão
colocados em prática diariamente nas ações da Prefeitura de Criciúma”,
ressalta a secretária municipal de Administração.

“Regulamentar a licença para buscar a qualificação vai beneficiar
prefeitura e nós, servidores. Esse decreto é, ao mesmo tempo, uma aposta do
prefeito e um reconhecimento e incentivo ao nosso conhecimento”, conta o
engenheiro eletricista da Prefeitura de Criciúma, Glauber Salvador.

Enviar para Amigos | Comente | Imprimir

Fone


Enquete

O que você achou do Portal Criciúma


Novidades

Cadastre-se e receba as novidades de Pedras Grandes em seu Email.

Cadastra Remove

Olá já curtiu?